Guia do Viajante: Itens Proibidos

10 09 2010

Já demos belas dicas do quanto de peso pode-se levar na bagagem, de bons medicamentos para se levar, mas ainda não falamos o que é proibido ser levado junto com a bagagem em viagens de avião.

Com o pós 11 de setembro o medo em relação a terrorismo cresceu vertiginosamente e vários itens foram adicionados a categoria de itens proibidos em aviões e para que você não tenha problemas com a Polícia Federal em sua viagem é bom ter anotado essa listinha:

  • dispositivos de alarme;
  • explosivos, inclusive cartuchos vazios, munições, material pirotécnico, armas de caça, armas portáteis e fogos de artifício;
  • gases (inflamáveis, não inflamáveis e venenosos), tais como butano, oxigênio, propano e cilindros de oxigênio;
  • líquidos inflamáveis usados como combustível para isqueiros, aquecimento ou outras aplicações;
  • sólidos inflamáveis, tais como fósforo e artigos de fácil ignição;
  • substância de combustão espontânea;
  • substância que, em contato com a água, emita gases inflamáveis;
  • materiais oxidantes, tais como pó de cal, descorantes químicos e peróxidos;
  • substâncias venenosas (tóxicas) e infecciosas, tais como arsênio, cianidas, inseticidas e desfolhantes;
  • materiais radioativos;
  • materiais corrosivos, tais como mercúrio, ácidos, alcalóides e baterias com líquido corrosivo;
  • materiais magnéticos;
  • agentes biológicos, tais como bactérias e vírus;
  • produtos perecíveis contendo gelo em barras ou cubos soltos no interior da embalagem;
  • quaisquer tipos de tinta (inclusive serigráfica);
  • Chá Santo Daime(Ayahuasca) pronto, proibido na bagagem de mão, despachada ou cargas.

Sendo que a lista pode aumentar ou diminuir a cada momento por portarias da ANAC ou polícias federais dos diferentes países para qual se pode viajar de avião.

Uma outra dica muito importante é em relação a alimentos, bebidas e gelo, é exigido que estejam em embalagens, isoladores ou sacolas totalmente lacradas e a prova de vazamentos de líquidos e odores.

Por: Pelino Henrique





Guia do Viajante: Farmácia de Viagem

20 08 2010

Já pensou você viajando e dar aquela dor-de-barriga, dor de cabeça, enjoo ou febre e você está no meio do nada sem nenhuma farmácia por perto?

Então, pensando nisso e após lê sobre o assunto resolvi postar uma listinha de medicamentos que deve ser levado na sua bagagem e não precisa se preucupar, pois levando em pequena quantidade é possível fazer viagens internacionais sem nenhum problema.

  • Gel para dor muscular – em algum momento você pode levar uma pancada e esse gel é ótimo para aliviar as dores;
  • Comprimido para enjôo – de repente num passeio pela cidade de ônibus você pode acabar enjoando ou se for um cruzeiro as chances aumentam muito, então tenha um sempre as mãos;
  • Sal de frutas – caso exagerar naquele salgadinho ou na bebida;
  • Curativos e algodão – bom para o caso de uma topada ou um corte;
  • Antitérmicos e antigripal – uma virose pode acontecer a qualquer momento e se acontecer no meio da viagem tenha sempre algum a mão;
  • Protetor solar – com o aumento na incidência de raios ultra violetas o protetor deve ser usado diariamente;
  • Remédios pessoais – no caso de você precisar tomar diariamente algum remédio por prescrição médica tenha sempre a mão sua receita;
  • Pastilhas ou spray para garganta – garganta incomodando é sempre chato;
  • Comprimido para prisão de ventre – para quem tem dificuldade de usar banheiro que não seja o seu;
  • Colírio – mas só aquele prescrito pelo oftalmologista;
  • Protetor labial – no meio daquela paquera com lábios rachados não rola…;
  • Preservativo – vai que a paquera dar certo, nunca se sabe.

Com essa listinha ai dificilmente você perderá sua viagem.

Por: Pelino Henrique





Guia do Viajante: Terminais Rodoviários

14 08 2010

O Brasil com sua grande extensão territorial possui várias estradas que ligam o país de ponta a ponta (ta certo que a maioria está em péssimo estado de conservação), então para quem por algum motivo precise viajar de ônibus, tanto viagens interestaduais como interestaduais, a viagem pode ser feita de duas maneiras: por veículos regulares (saindo dos Terminais) ou veículo fretado (em caso de excursões).

O transporte rodoviário por ônibus no Brasil movimenta números incríveis:

  • 140 milhões de passageiros anualmente;
  • 200 empresas de ônibus;
  • 13.900 veículos;
  • 2.600 linhas.

A Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) regulamenta toda e qualquer atividade ligada ao setor, assim como:

  • Outorga permissão e autoriza a operação de transporte interestadual e internacional;
  • Fiscaliza empresas e seus ônibus para que operem com qualidade;
  • Baixa portarias que ditam as regras dos transportes;
  • Recebe reclamações dos usuários e se necessário multa as empresas irregulares;
  • entre outros.

A regulamentação do transporte de passageiros é realizada da seguinte maneira:

  • Nos Municípios – as prefeituras cuidam do transporte dentro da cidade;
  • Os Estados – cuidam das linhas que ligam os municípios;
  • A União – zela pelo transporte interestadual e internacional.

Os terminais rodoviários só podem ser construídos com licitações feitas pela prefeitura local em Diário Oficial do município. A administração pode ser feita pela prefeitura ou por empresa privada devidamente licitada.

Nos principais terminais podem ser encontrados salas da ANTT onde o passageiro pode ter esclarecimentos ou fazer reclamações. O passageiro também pode entrar em contato com a Ouvidoria  da  ANTT pelo telefone 0800 – 610300.

O Estatuto do Idoso garante a idosos como mais de 60 anos e com renda de até dois salários mínimos o direito de viajar gratuitamente ou com desconto de 50%, em viagens estaduais. As empresas precisam reservar dois lugares para os idosos, caso as cadeiras estejam ocupadas os próximos idosos que desejem viajar no mesmo ônibus teram desconto de 50%.

Para saber todos os direitos que o passageiro possui basta acessar o site da Agência Nacional de Transporte Terrestre.

Quer viajar e saber se para seu destino há linhas e quais empresas operam neste local basta clicar aqui.

Encontre aqui os telefones dos terminais rodoviários das capitais.

Fonte: Portal Brasil

Por: Pelino Henrique





Guia do Viajante: Consulado

24 07 2010

O consulado desempenha a função de proteger e dar assistência aos cidadãos de seu país que se encontrem no exterior. No Brasil tem consulados de 112 países diferentes, e o Brasil possui consulados em 68 cidades espalhadas pelos 5 continentes.

O consulado dispões de vários serviços de interesse dos cidadãos como: emissão de documentos, expedição de certificados e atestados, autenticação de documento e muito mais.

Quando uma cidade não possuir consulado o cidadão pode se dirigir até a embaixada e se direcionar ao setor consular da mesma. O consulado deve ser informado sempre que o cidadão for detido, falecer ou for preso fora do seu país de origem. Mas o consulado não arca com dispesas referentes a dívida, repatriação ou contratação de advogados, salvo em exceções e a critério do consul. Os nossos consulados possuem plantão 24 horas. O Brasil também possui consulado intinerante para atender comunidades brasileiras distantes da sede consular.

Para saber quais cidades do mundo possuem consulados brasileiros basta acessar o site do Ministério das Relações Exteriores, também conhecido como Itamaraty.

Para saber a lista de serviços que o consulado pode prestar basta acessar o Portal Consular.

Fonte: Portal Brasil

Por: Pelino Henrique





Guia do Viajante: Passaporte e Visto

21 07 2010

Para realização de viagens a outros países é exigido um documento que funcionará como carteira de identidade, esse documento chama-se passaporte. No Brasil do documento tem variedade de 5 anos, sendo que para crianças menores de 4 anos a validade é variável. Pode ser solicitado por brasileiros natos ou naturizados em qualquer unidade ou no site da Polícia Federal.

Para solicitar o passaporte é necessário os seguintes documentos:

  • Guia de Recebimento da União pago no valor de R$ 156,07 para novo passaporte e renovação ou R$ 312,14 em caso de perda, roubo ou extravio;
  • CPF (no caso de menores de 18 anos, será utilizado o do pai, mãe ou responsável);
  • Certidão de casamento se for necessário;
  • Certificado de Naturalização, no caso de estrangeiro naturalizado;
  • Titulo de Eleitor e comprovante da última eleição;
  • Reservista para homens;
  • Autorização dos pais para menores de 18 anos.

Na renovação é necessário apresentar o documento antigo, em caso de perca deverá efetuar um pagamento de R$ 318,14.

O documento emitido pelo Brasil segue todas as normas da Organização de Aviação Civil Internacional ICAO/ONU.

Para viajar pelos países do Mercosul e Estados Associados (Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela)  não é necessário apresentar o passaporte bastando apresentar apenas o documento de RG.

Já o visto é a permissão de entrada concedida por um país a um cidadão estrangeiro. Varia de acordo com a duração e objetivo da viagem, devendo ser solicitado no consulado o embaixado do país de destino. O Brasil possui sete modalidades de visto: trânsito, turista, temporário, permanente, cortesia, oficial e diplomático. Para mais detalhes visite a página do Ministério de Justiça.

Para os brasileiros que desejam visitar países da America Latina ou Nações Européias não precisarão de vistos devido a um acordo de reciprocidade com o Brasil. Para saber quais nações possuem acordos bilaterais de isenção de visto basta clicar aqui.

Fonte: Portal Brasil

Por: Pelino Henrique





Guia do Viajante: Bagagens

15 07 2010

Uma coisa que devemos ter muita atenção durante a viagem é o peso que se carrega numa bagagem e o peso máximo permitido pela companhia aérea na qual pretende-se realizar sua viagem.

As empresas que operam no Brasil e vendem passagens internacionais permitem um peso máximo de 32 Kg, porém se durante o trajeto for necessário a troca de aeronave e houver uma mudança de empresa esse valor pode ser reduzido e fatalmente você terá que pagar a taxa de excedente.

As regras da ANAC são:

  1. O tamano da mala deve ser de 158 cm (altura, largura e comprimento) e as bagagens de mão deve ser de 115 cm;
  2. O peso deve ser 32 Kg;
  3. Para viagens na America do Sul a uma garantia de 20 Kg, mas é importante consultar as regras na compra da passagem;
  4. Fica a dica de pesar a mala vazia, pois esse peso vai influenciar no peso total, então prefira comprar malas mais leves.

Para qualquer reclamação você deverá proceder da seguinte maneira:

  1. Reclamação diretamente na empresa aérea;
  2. Se nada for resolvido na empresa aérea entre em contato com a ANAC pelo telefone 0800-7254445 ou pelo site;
  3. O passageiro também pode entrar com ação junto aos órgãos de defesa do consumidor;
  4. Se for necessário perícia a ação será numa vara de justiça comum.
  5. Atenção para passagens compradas na internet a ANAC só se responsabiliza se o domínio for .com.br.

Fonte: Portal Brasil

Por: Pelino Henrique





Guia do Viajante: Moeda e Câmbio

13 07 2010

Todos nós sabemos que desde 1994 com a criação do plano econômico denominado Plano Real que a moeda oficial do Brasil é o Real, mas se você pensa em viajar para outros países você precisará trocar seu dinherio pela moeda do país para qual você vai viajar. Por exemplo se você quer viajar para a Europa precisará trocar o Real pelo Euro que é a moeda da União Européia.

Para fazer a troca da moeda, conhecida como câmbio, basta se dirigir para qualquer banco autorizado pelo Banco Central para esse tipo de transação ou para agências de viagens que tenham a mesma autorização, porém outra alternativa para isso é a utilização de cartões de crédito internacional ou cheques de viagens por serem aceitos em inúmeras instituições espalhadas pelo mundo.

Mas cuidado, se você tiver portando valores igual ou maiores que R$ 10.000,00 é necessário que você declare a autoridade aduaneira (de fronteira), preenchendo a Declaração de Porte de Valores, senão adortar essa medida você pode perder o excedente do dinheiro em favor do Tesouro Nacional, além de sofrer sanções legais. Para exclarecer qualquer dúvida acesse o Sistema Eletrônico de Declaração de Porte e Valores (e-DPV). Mas lembre-se que se você estiver portando valores inferiores a R$ 10.000,00 não precisará declarar.

Para mais informações você pode clicar aqui e tirar todas as suas dúvidas.

Fonte: Portal Brasil

Por: Pelino Henrique